PROCESSO SINPRO  7,66%

A questão ambiental exige um posicionamento político, cultural, social e ético da sociedade em escala global. Os limites ecológicos do planeta chegaram as nuvens. A riqueza da floresta viva supera as “rentáveis” monoculturas do agronegócio. Entretanto, para que essa riqueza desabroche, é necessário investimentos vultuosos e sistemáticos em educação,
atravessando-a desde o ensino fundamental até a pesquisa de ponta das pós-graduações. Sem essa qualidade educacional não existe horizonte plausível para as florestas brasileiras.

Envie seu artigo para marcar uma posição intelectual frente ao (des)matamento do meio ambiente.

e-mail: apropuc@uol.com.br

A cultura de resistência está no artesanato do viver em constantes vibrações frente ao conservadorismo e à violência do Estado, principalmente em seu combate à produção de novas tradições tradutoras do cotidiano dos oprimidos e excluídos. Essa tradução, está na capacidade de pensar o mundo a partir de sua realidade, no andar da labuta-cultural, dos passos, em ritmos pela xilogravura do mundo que se serve da subida das ladeiras, no ladeirar de toda gente, pois sabemos: que a cultura de resistência  encontra-se na feitura dos trapos-semoventes que são mais finos e insurgentes à fotografia do maior expoente relevado da face humana-objetiva: o rosto de toda rua.
A cultura de resistência  encontra-se num enfrentamento  aos limites da humanidade, pois o fascismo ressurge no momento histórico de crise econômica e politica em escala mundial.  Não existe direito e liberdade sem luta. Existir, resistir, persistir, teimar, sobreviver são tarefas históricas frente à crescente barbárie.
 

Envie seu artigo para marcar uma posição intelectual frente a barbárie cultural.   

e-mail: apropuc@uol.com.br

lançamento do revista cultura crítica:

cultura no fascismo

RODA DE CONVERSA:  precisamos falar sobre o genocídio juvenil

DEBATE E LANÇAMENTO DO LIVRO: O GOLPE DE 2016 

O golpe de 2016: razões, atores e consequências, apresenta ao leitor textos com uma visão interdisciplinar e reflexiva sobre esse triste episódio da história recente do Brasil. No esteio de uma ampla ação midiática, criou-se sobre o governo Dilma Roussef e, sobretudo sobre o Partido dos Trabalhadores, uma imagem de ineficiência e corrupção endêmica da máquina pública que colocava em xeque o desenvolvimento da nação. 

LEMBRAR É RESISTIR

 

O debate crítico sobre a contrarreforma da previdência social revelando as tendências do arrocho, violência, desmonte dos direitos sociais. Direitos esses que foram conquistas históricas, fruto da organização social e política dos trabalhadores. Essa politica de destruição dos direitos dos trabalhadores só terá freio com a organização e luta, imbuídos pela consciência politica e enfrentamento à lógica do capital destruidora do capitalismo tardio.

LEMBRAR É RESISTIR

Localização

Av. Bartira, 407, Perdizes
São Paulo, SP   cep  05009000

tel.: (011) 3872-2685 / 3865-4914

Aberto todos os dias:
Segunda - Sexta  09:00 - 21:00

  • YouTube ícone social
  • Facebook Clean
  • Twitter Clean
APROPUCSP É A ASSOCIAÇÃO DOS PROFESSORES DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO

© 2023 por Aviação Maverick.

Orgulhosamente criado com Wix.com